Casal: “Os Anfitriões”

Diferente dos outros casais que atendi até o momento, desta vez quem me contatou e combinou tudo foi o homem. E por conta de tudo que conversamos, senti muita confiança e abri exceção de atendê-los em domicílio. Ele me transferiu antecipadamente o valor do Uber e os encontrei direto na casa dela (não eram casados).

Toquei a campainha, e foi ela mesma que me recebeu. 😊 Logo atrás veio um cachorro lindo, grande e saltitante, que parei para carinhar na mesma hora rs. 🐶 A casa dela era incrível, parecia de novela! Gigantesca e bem decorada, possuía até um jardim no quintal de trás, tão perfeito como se tivesse sido feito por um paisagista (se é que não foi mesmo rs).

Após todos sermos apresentados, o rapaz sugeriu que ela nos servisse um vinho branco que estava na geladeira. 🥂 Brindamos e nos sentamos no sofá, conversando para quebrar aquele gelo inicial.

Depois ele foi na frente subindo para o andar de cima, e em poucos minutos, eu e ela subimos também. Ele já se encontrava dentro da banheira – totalmente nu – que ainda estava enchendo de água. Ela também se despiu para se banhar, e eu comecei a me despir ali mesmo também, um pouco acanhada.

Confesso que de todos os outros casais que atendi (que na verdade foram apenas dois, esse foi o meu terceiro), não me senti tão à vontade quanto nos anteriores. O que refletiu demais no meu atendimento. Devo ter passado a impressão de ser uma menina boba e não tão safada, quando na verdade o que eu mais queria era surpreendê-los.

O meu desconforto de maneira alguma se deu por eu não ter gostado deles, pelo contrário! Os achei incríveis, muito educados e eram pessoas bonitas. Mas ao mesmo tempo, me senti intimidada e com receio de não estar à altura. Eles foram o casal mais velho que já atendi, e talvez por conta dessa experiência que eles aparentavam ter, me acanhei ainda mais, quando deveria me sobressair justamente por serem mais exigentes.

Eu percebi que ela esperava mais de mim, não tanto no quesito da minha aparência (apesar de depois ele ter me dado o feedback que ela prefere mulheres mais encorpadas), mas na safadeza mesmo. E eu, como já disse em outros relatos, faço mais um estilo namoradinha, do que mulherão fatal. Já ela era um puta mulherão! Apesar de mais velha, tinha um corpo invejável, de dar dez a zero em muita novinha. Me senti um cordeiro perto de uma leoa rs. E me pareceu que essa leoa queria outra leoa para lutar com ela rs.

Entrei na banheira com ele, e fiquei sem saber se já começava, ou se esperava ela se juntar a nós também. Não queria que pensasse que eu estava me aproveitando para tirar casquinha dele na sua “ausência” (sempre tenho esse receio de rolar ciúmes e eu ser mal interpretada). E como eles estavam conversando assuntos que nada tinham ligação com a atual situação – até me surpreendi em como eles tinham essa facilidade para dispersar do momento rs – acabei esperando ela se juntar a nós mesmo.

Quando entrou na banheira, logo nos beijamos, e infelizmente não senti tanta química. Acredito que da parte dela a recíproca foi verdadeira, pois na maior parte do tempo a achei muito séria. Como era a minha primeira vez ali, não soube identificar se era da sua personalidade mesmo, ou se, como eu desconfiava, não se sentiu tão atraída por mim. 🤷🏼‍♀️

Procurei ser carinhosa com ela, mas senti que não era isso que buscava. Mas eu também não consegui mudar o meu jeito, pois em contrapartida, sua seriedade – como já dito acima – não me deixou a vontade para que eu me soltasse mais. 😢

Depois chupei os seus seios, ela também chupou os meus, e então se voltou para o pau dele. Eu o beijei nesse momento e depois revezamos. Ela o beijando e eu o chupando. Assim ficamos até o momento em que ele disse que queria vê-la me chupar lá embaixo.

Daí me sentei na beirada da banheira e esperei que ela viesse. Sua chupada foi um tanto bruta. Até mesmo quando usou os dedos foi desconfortável para mim. Inclusive me surpreendi que uma mulher, sabendo que a vagina é um órgão tal delicado e sensível, pudesse ser tão brusca daquele jeito. Certa altura até pedi que fosse mais devagar. 😬 De fato ela devia gostar de uma pegada mais forte rs.

Na minha vez de chupá-la, eu deveria ter seguido o mesmo ritmo, pois imagino que ela me chupou do jeito que gostaria de ser chupada. Mas não consegui ser bruta igual, pois a chupei exatamente como eu também gostaria que fizessem comigo, com delicadeza e cuidado. Então imagino que ela também não tenha curtido, pois em pouco tempo sugeriu irmos todos para a cama rs.

Na cama foi tudo muito rápido! Ela disse que queria me chupar mais, e enquanto o fazia, ele também a chupava. Depois ela falou para ele me chupar, enquanto ela bebericava o vinho. Tentei surpreendê-la nessa hora e pedi que sentasse no meu rosto para que eu a chupasse também. Ela topou, mas novamente não durou muito, e após poucos minutos, disse que queria vê-lo me comer.

Nesse meio tempo voltei para o pau dele, e o chupei enquanto ela pegava o preservativo. Após encapado, fui por cima. Cavalguei e ela assistiu. Depois invertermos e ele veio no ppmm. Estocou por algum tempo, até avisar que queria transar com ela.

Senti que ela não curtiu muito ouvi-lo dizer isso (pode ter sido impressão minha), provavelmente por querer que ele aproveitasse a novidade. Mas daí ele falou pela segunda vez e ao sair de dentro de mim, já foi tirando a camisinha e a penetrou no pelo, no papai e mamãe.

Fiquei com o maior tesão assistindo os dois de camarote e comecei a me masturbar. Gozei silenciosamente alguns segundos depois dele gozar também. – Ele gozou dentro dela, que tesão! 🤤 –

Daí ficamos conversando, um papo muito gostoso, e me senti até mais a vontade conversando do que na atividade sexual em si rs. Ela desceu e trouxe uns pães francês (juro que fiquei na dúvida se dizia “pães francês” ou “pães franceses” rsrs), estilo baguete, acompanhado de um queijo delicioso. E assim ficamos conversando harmoniosamente petiscando e bebericando no pós-sexo até o tempo acabar.

Quando deu a hora, como se fosse um relóginho, ele disse que precisava ir e cada um de nós foi tomar banho em banheiros diferentes (a casa era mesmo gigante rs). Enquanto eu ainda passava creme no meu corpo, ele bateu à porta e me acertou para logo se despedir. Eu achei que fosse me esperar para sairmos juntos (quem sabe me dar uma carona?), mas disse que eu poderia ficar o tempo que eu quisesse que ela não tinha outro compromisso depois. Conversei com ela até o Uber chegar – que estava há 10 minutos de distância – e então fui embora. O encontro teve uma duração 2h.

Quase não acreditei que ela tivesse gostado tanto assim! 😯

Bem que eu desconfiei que ela não tinha gostado de algo! Rs.

Eu realmente gostei deles, e queria que ela tivesse gostado de mim ainda mais! Até porquê durante a nossa conversa inicial, ela elogiou muito a forma como eu escrevo aqui, e me senti na obrigação de impressioná-la em tudo rs. Talvez foi essa minha auto-cobrança que atrapalhou um pouco a minha performance rs. Quem sabe algum dia consiga me redimir? 😬