Publicado em Aventuras

Cruzeiro com o Organizado – 6° Dia!

Chegamos em Montevideo!

Outra vez acordamos cedo para um novo passeio, mas surpreendentemente eu estava de ótimo humor! (Já me acostumando a acordar cedo rs.) Gostei bastante do passeio! Não sei se gostei mais por não ser extenso como os outros (duração de apenas três horas), ou se valorizei mais por ser o último e querer aproveitar até o caroço rs.

Tivemos apenas três paradas. Uma de dez minutos para fotos numa praça central (que optamos por não descer do ônibus), outra de cinco minutos em frente ao palácio legislativo e a última e mais demorada, no shopping Punta Carretas. Que shopping maravilhoso!! Comprei várias roupas (numa loja incrível chamada Thomas Trent), cachecol e lingerie. Só não comprei mais porque o tempo era curto e não deu tempo de visitar todas as lojas. 😩

De volta ao navio, agendamos o almoço do dia seguinte num restaurante tailandês, e depois seguimos para o SPA agendar manicure para mim e massagem para nós dois. De lá fomos almoçar e pela primeira vez pegamos fila naquele restaurante chique. O que me deixou mega aflita, pois estava com o tempo contado para ir fazer as unhas logo em seguida e não gosto de fazer nada correndo.

Novamente fomos acomodamos numa mesa com outra família (dessa vez um casal e duas adolescentes), e não fui tão receptiva quando a mulher puxou assunto conosco, já que eu estava mais preocupada em comer logo e correr para o salão rs. Na verdade, eu nem consegui comer direito, pois incrivelmente o garçom estava mais lento nesse dia, e sequer deu tempo de eu comer a sobremesa, já que ele demorou muito para trazê-la.

Lá no salão continuaram as decepções. Fiquei mesmo impressionada em como aquela manicure cubana era tão péssima no que fazia. Não tirou minhas cutículas direito, deixou minhas unhas borradas e ainda tive que pagar 49 dólares por aquele serviço. Fiz a fina e não reclamei de nada, mas por dentro me lamentava pelo péssimo negócio.

Quando voltei para o quarto frustradíssima com as minhas unhas, o Organizado me distraiu com um lindo gesto. Ele havia guardado uma fatia do queijo provolone que o garçom não tinha trazido a tempo para a minha sobremesa (havia pedido seleção de queijos com creme de goiabada), e sabendo que eu tinha adorado esse queijo quando experimentei durante outra refeição, quis me fazer uma surpresa. Fofo!

Quando me deitei ao seu lado, ficamos conversando sobre coisas que aconteceram na minha ausência enquanto ele ainda estava no restaurante, e me contou uma situação muito engraçada rs. Vocês lembram daquela outra família que interagimos neste almoço? Não sei se contei a vocês, mas esbarramos com eles outras vezes durante os dias que se seguiram e sequer nos cumprimentavam! Fingiam que não nos conheciam, depois de eles mesmos terem iniciando a conversa conosco durante o almoço. 🙄

Enfim, o Organizado estava me contando do grande mico que o pai dessa família pagou rsrs. Logo depois que saí às pressas do restaurante, esse homem tropeçou enquanto se encaminhava para a mesa com o prato nas mãos. – Eu comecei a rir tão fervorosamente imaginando a cena, que até fiquei com falta de ar. 🤣🤣🤣 – O Organizado narrou que todas as pessoas próximas fizeram silêncio, já que o tropeço dele roubou a cena no restaurante, e não sabia como o prato não tinha voado no teto. 😅😅😅 Foi um tropeço tão feio que o filho até correu para acudir resgatando o prato das mãos do pai kkkkkk. E a mãe levou a mão ao rosto de tanta vergonha rsrs.

O tropeço lhe rendeu quatro passos largos e desengonçados. Se fosse qualquer outra pessoa eu não teria achado tanta graça, mas achei engraçado por ser especificamente dessa família. Um homem tão metido como ele passando um vexame desses rsrs. Sem contar que eu também tropecei várias vezes durante a viagem (juro, mais de dez vezes) e foi hilário ver alguém me superando (não em quantidade, mas em gravidade rs).

Nessa hora comecei a ficar animada, e de repente as risadas foram substituídas por beijos. 👄 Não perdemos tempo e logo que ficou duro já encapamos. Preliminares pra quê quando se está com muito tesão?! 😏 Primeiro ele veio por cima, estocou um pouco assim e então revezamos. Cavalguei por um tempo e então voltei a deitar. E assim que ele retomou no papai e mamãe, me masturbei, gozei e na sequência ele gozou também. 💦

O celular já estava apitando há alguns minutos para que nos preparássemos para a massagem (como sempre tempo é uma coisa escassa), então começamos a correr, não sobrou tempo para banho, apenas nos limpamos e já nos vestimos.

Dessa vez a massagem foi com pedras lávicas (vulcânicas). As massagistas nos deixaram a vontade para que tirássemos nossas roupas e deitássemos, e quando a massagem começou, me sobressaltei com a quentura daquela pedra. Me queixei que estava muito quente e não pude deixar de notar o risinho das duas massagistas (a que estava me massageando e a outra que estava massageando o Organizado) quando reclamei. Devem ter me achado fresca, mas o que eu posso fazer se minha pele é sensível?! 🤷🏼‍♀️

Ela fingiu fazer algo para esfriar a pedra, e quando recolocou na minha pele continuava quente, mas aguentei. Não queria passar por cliente chata. Aos poucos a massagem foi ficando agradável, e surpreendentemente acabei cochilando. Pena que só durou trinta minutos. 💔

Voltei para o quarto grogue de sono, caí na cama e cochilei até o horário do jantar, com o Organizado me fazendo carinho, velando o meu sono. Próximo das 19h nos banhamos e fomos jantar no primeiro turno.

O traje da noite foi gala novamente. Do jantar seguimos para o teatro. Essa noite teve uma apresentação dos gatos (infantil, não curti muito) e depois um show de talentos com alguns funcionários.

E no intervalo de uma apresentação e outra, compramos algumas cartelas para o bingo! Que ocorreria no dia seguinte e valeria uma nova viagem! 🤗 (Ai meu Deus, será que nós ganhamos?? 😱)

Na saída do teatro passamos no casino, pedi um drink, mas como estava muito cheio ficamos pouco tempo.

Depois demos um pulinho na festa fluoparty (onde até pintaram nossos rostos na entrada), mas novamente não ficamos muito, e decidimos voltar para o quarto descansar. Infelizmente estava acabando nossos dias a bordo.

Autor:

Sou aquela moça bonita que se passar do seu lado na rua, você nunca imaginará que é uma acompanhante de luxo. Com uma aparência recatada e um jeitinho inocente, prezo pela discrição e o sigilo. Admirada por alguns e odiada por outros, essa sou eu, prazer Sara Müller! (Sim, com trema no U.)

3 comentários em “Cruzeiro com o Organizado – 6° Dia!

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.