Repeteco com o Habib!

Dessa vez resolvi diversificar um pouquinho e gravei um “áudiobook” pra vocês rs.

Espero que gostem… e se excitem. 😈

Ps.: Produzi o arquivo dois dias depois do encontro, por isso tanta riqueza de detalhes rs. É só clicar no hiperlink abaixo: 👇🏻

Repeteco com o Habib

A roupitcha que cito na narração é essa aqui: 😏

Curtiram? Devo repetir essa maneira de narrar? 🤨

Cliente 306 – “O Língua de Seda”

Combinamos de eu encontrá-lo no motel Colonial Palace. Geralmente quando vou atender em motéis, os clientes me recebem na garagem, mas esse não, e confesso que o friozinho na barriga foi ainda maior por conta disso! Rs. Tive que terminar de subir toda a escada que dava para o quarto e contorná-la para finalmente vê-lo.

Ele segurava uma taça de vinho em mãos – que a propósito era o meu preferido, Moscatel – nos cumprimentamos, me elogiou e então serviu uma taça de vinho para mim também. 🤗 Daí nos sentamos na cama para conversar, e o papo fluiu tão gostoso e agradável que nem vimos a hora passar.

Conversar com ele não era entediante, ele tinha um papo inteligente e era engraçado. Falamos sobre o mercado financeiro de quando ele trabalhava em banco, das suas aventuras quando jovem em Miami… quando vimos já havia se passado mais de uma hora rsrs. – Combinamos 2h. –

Daí cheguei mais perto dele e enfim nos beijamos. Não sei se foi a afinidade que rolou durante a conversa, só sei que o beijo encaixou direitinho. Hummm e que delícia de beijo! 👄 De tão gostoso que foi até durou, intenso, acompanhado de sutis passadas de mão.

Depois ele foi me despindo carinhosamente, beijando cada pedacinho do meu corpo conforme eu ia ficando cada vez mais nua. Meus braços, pernas, pés, nada escapou daquele homem extremamente carinhoso.

Ao me deixar só de lingerie, pediu que eu deitasse de bruços. Antes de eu obedecer, assisti ele tirando sua camisa e não pude deixar de comentar sobre as suas tatuagens. Nessa hora foi até engraçado, pois ele começou a contar sobre elas e quando vimos estávamos papeando de novo hahaha.

Outros assuntos vieram à tona e o clima sexual dissipou um pouquinho rs. Até que ele pegou o seu celular para me mostrar alguma coisa, e quando viu que nos restava apenas 40 minutos, ficou um pouco preocupado que o tempo estivesse passando tão rápido rs. Tratei de retomar o nosso beijo rapidamente.

Eu acabei não deitando de bruços, porém fui presenteada com um oral MARAVILHOSO! Eis aqui a explicação do seu apelido rsrs. A língua dele era coisa de outro mundo! Socorro! Nem preciso dizer que gozei intensamente, né? 🤤 E mesmo depois de eu ter gozado, ele continuou me fazendo carinhos lá embaixo suavemente. Nossa que delícia. ❤

Depois pedi que se deitasse, para que eu pudesse retribuir tudo aquilo. Ele ainda estava vestido com a parte de baixo da sua roupa, então tiramos o seu jeans, e ele se deitou ainda de cueca. Assim como ele fez comigo, também fui bastante carinhosa com ele. Beijei seu pescoço, fiquei um tempão no peitoral, lambi os mamilos e só bem depois fui descendo lentamente para o dito cujo.

Me dediquei por um bom tempo nas bolas, e só depois de muito provocar, coloquei seu pau na minha boca. Foi uma delícia ver a sua reação. Ele pirou e disse que agora entendia porque eu fazia tanto sucesso e o caras saíam comigo mais de uma vez. 🙈 Me senti lisongeada. ❤

Só parei de chupar quando ele pediu para transarmos. 😈 Encapei, dei aquela cuspidinha básica e então fui por cima. Cavalguei por um bom tempo, até me cansar, e daí ele veio no papai e mamãe. Também mandou ver por alguns minutos assim, e então me pediu para ficar de bruços.

Como eu tinha bebido muito vinho, a essa altura eu estava bastante apertada para ir no banheiro, e quando ele me penetrou de bruços, o desconforto aumentou consideravelmente. Tive que interromper para ir fazer xixi. 😢 Pedi desculpas, e ele todo gentil disse que eu não precisava me desculpar por isso, pra eu deixar de ser boba rs.

Daí nisso que eu fui ao banheiro, alguém ligou para ele, e quando checamos a hora já estávamos passando um pouco do tempo. Fiquei sem graça de não podermos retomar, mas ele compreendeu que eu não podia ficar mais – mesmo ele pagando o excedente – por conta da minha aula.

Me banhei rapidinho, ele deixou para se banhar na sua casa e então me deu aquela carona. Me presenteou com chocolate da Kopenhagen e ainda me enviou mensagem depois. Gostei demais!! ❤

Repeteco com o Extenuante!

Quarto 254. Nos beijamos bastante logo que entrei, dos beijos tirou a minha blusa, depois a minha calça e então nos deitamos. Ficamos de namorico por um tempão, até que fui descendo para seu pau. Tirei sua cueca e me deliciei por algum tempo. 😋 Depois ele também quis me chupar, só não lembro se gozei, apesar do seu oral estar muito bom. 😌 Daí voltamos a nos beijar, e antes de encapar, dei mais uns beijinhos no seu pau de novo. 😛

Assim como na transa do nosso primeiro encontro, ele me deu um certo trabalho e não consegui fazê-lo gozar. 💔 Cavalguei por um tempão e quando me cansei, revezamos. Daí me masturbei enquanto ele mandava ver e consegui chegar lá. Já ele acabou se cansando e tivemos que fazer uma pausa. Retomamos o namorico, tirei a camisinha e voltei a chupá-lo. 😋

Repetimos as preliminares do primeiro round (ele também me chupou) e então novo capote! 😼 Dessa vez ele veio por cima direto e novamente bombou até cansar. Não foi dessa vez que ele gozou transando. 😔 Tentei completar a minha missão na punheta, mas nem assim consegui (eta homem difícil). 😭

O jeito foi ele mesmo assumir o controle da situação. Nos deitamos um de frente para o outro na cama, e me masturbei para ele, ao mesmo tempo que ele se masturbava para mim, roçando seu pau na minha barriga. 😛 Enfim senti o leitinho quente na minha pele. 💦 Continuamos deitados por algum tempo, até que fomos nos banhar. Pedi a refeição (ele não quis comer) e foi embora antes de mim. Encontro de 1:30.

Repeteco com o Fofo!

Nos encontramos em um lugar que fazia muito tempo que eu não ia, aliás, eu só tinha ido uma vez… algum palpite? 😏

Se alguém aí pensou: “Casa de Swing Inner Club”, acertou! 😁

Nos encontramos na entrada do local (ele chegou antes de mim). Nos beijamos e então adentramos no estabelecimento. Procuramos por uma mesa vazia perto da pista de dança, nos acomodamos e então começamos a conversar. Tanto tempo desde o nosso último encontro, era assunto que não acabava mais. 😛 Depois ele foi buscar uma bebida para nós, o que animou ainda mais a prosa hehe.

Eu estava numa vibe bem mais tranquila por aqueles dias, então antes de aceitar sua proposta de nos encontrarmos lá, impus a condição que não faria troca de casais. O que ele super respeitou, já que a sua intenção era se relacionar somente comigo mesmo, optando por aquele local apenas pela descontração do ambiente. Sem contar que uma balada normal não teria aquelas cabines para as nossas peripécias. 😏

Depois de algum tempo papeando, resolvemos dar uma voltinha pelo lugar. Fomos para o labirinto e na entrada dele, topamos com seu amigo, que também estava acompanhado de uma GP. Fomos apresentados, eles trocaram algumas palavras e então seguimos só nós dois para o corredor da perdição.

Dessa vez não senti uma energia legal naquele labirinto. Algumas mulheres me tocaram e quase saí correndo rs. Umas pessoas estranhas… Definitivamente não interagiria com ninguém, além dele, naquela noite rs.

Depois fomos procurar uma cabine para namorarmos. 😈 Eu não queria ser assistida dessa vez, então escolhemos uma que nos desse total privacidade. Antes de começarmos com a pegação, limpamos o estofado com papel e álcool em gel, nos despimos e (ainda com as roupas de baixo) começamos a nos beijar. 👄

Não houve muitas preliminares. Ele quis me chupar, mas o interceptei, pois tinha ido direto da faculdade e estava sem meus lenços umedecidos naquele dia. E antes que eu tomasse a iniciativa de chupá-lo, ele já foi encapando e me penetrando naquela mesma posição que eu já estava – sentada de pernas abertas, na beirada do estofado – se debruçando por cima de mim.

Ele estocou por um tempo considerável e eu me masturbei durante as suas investidas. Após alguns minutos, percebi que ele estava se segurando para não gozar antes de mim. E como eu estava bem longe de conseguir esse feito, acabei fingindo que gozei para evitar que ele se cansasse e perdesse o ponto. – Sinceridade falando alto aqui hoje rs. – E como eu suspeitava, só foi eu “gozar”, que ele gozou no segundo seguinte. 😬

Permanecemos dentro daquele pequeníssimo metro quadrado, nos recompondo e conversando, até que aos poucos nos animamos novamente. 😈 Encapamos e dessa vez eu que fui por cima. Cavalguei por um tempo, depois trocamos e ele me pegou na mesma posição do primeiro round. Voltei a me masturbar e dessa vez meu gozo foi verdadeiro! Haha.

Depois que ele também gozou, voltamos a descansar, até que sugeriu deixarmos a cabine. Fomos para a pista de dança e encontramos a GP que estava com seu amigo, mandando ver no pole dance rs. Daí já estava dando a minha hora (combinamos apenas duas horinhas), dancei umas duas músicas com ele e comecei com as despedidas.

O malandrinho queria me arrastar de volta para a cabine, sem sequer mencionar o pagamento do tempo excedente caso eu voltasse. Esses clientes abusam demais da minha simpatia. 🙄 Não fui, obviamente, e sentenciei a minha partida.

Ele não quis permanecer no Inner Club sem mim (apesar do seu amigo estar lá, pois afinal esse também estava acompanhado), então chamou o Uber para si, ao mesmo tempo em que eu chamava para mim. E gentilmente esperou o meu chegar, mesmo o dele tendo chegado primeiro rs.

Querido Fofo… se estiver lendo isso, peço que me envie uma mensagem. Preciso falar com você! 💋

Pernoite com o Amorável!

Duvido vocês adivinharem onde foi o nosso pernoite… 😏 tá bom, vou dizer logo, no apê dele! 😈 Acertamos previamente o Uber que me levaria (e me traria), e fui apresentada ao seu cafofo. 🤗 Conversamos bastante a princípio, ele me apresentou cada compartimento, e então pediu uma pizza pra gente. 😛

Jantamos na varanda, e após ambos escovarem os dentes, fomos para o sofá, assistir um seriado francês que ele colocou, chamado Maison Close (nunca tinha ouvido falar, mas tem a ver com sexo e prostituição). Aos poucos começamos a nos beijar, e o rala e rola começou. 😈 Primeiro ele se dedicou a mim, me fazendo um oral ma-ra-vi-lho-so! 🤤 E depois que gozei, foi a minha vez de retribuir. Caprichei na chupada, até ele pedir que encapássemos! 😼

Daí começamos comigo por cima, cavalguei por algum tempo e então revezamos. Ele veio no papai e mamãe e estocou assim até gozar. 💦 Narrando assim parece que foi rápido, mas a transa em si (contando com as preliminares) durou um tempo considerável. 😊

Nos banhamos individualmente, e depois ele me mostrou muitas fotos no seu computador, de viagens que ele fez ao longo da vida. Bem bacana. ☺ Então fomos nos deitar, e colocamos um filme na Netflix (recomendado por mim), intitulado: “Chamada de Emergência” um suspense fan-tás-ti-co. Recomendo! 😼 Depois nos preparamos para dormir, não rolou segundo round.

Pela manhã, ele gentilmente me serviu café da manhã na cama (muito fofo), e então me preparei para partir. Não sem antes ganhar um presentinho dele:

Pernoite com o Habib!

Habib

Nos encontramos depois da minha aula e fomos jantar em mais um restaurante chique, que ele queria que eu conhecesse, chamado Parigi. Parecia restaurante de novela. Todos os rapazes estavam de social e as mulheres eram senhoras elegantes (avistamos poucas pessoas da nossa idade). Lá comemos foie gras, algumas entradas e de prato principal macarrão.

Restaurante Parigi

Fiquei chocada com o valor final da conta (não pude deixar de perceber o tanto de nota que ele deixou na mesa 😳). Depois seguimos para o hotel loucos de tesão (até dispensamos a sobremesa).

Logo que entramos no quarto, começamos com a agarração. 🔥 Rapidamente nos despimos e caímos na cama aos beijos. Dos lábios desci para seu pau e o chupei por bastante tempo, até que precisamos fazer uma pausa. (Ele broxou rs.) Daí foi fumar um cigarro e o seduzi enquanto ele fumava. 😏

Fui descendo pelo seu peitoral distribuindo muitos beijos pelo seu corpo, até chegar no seu pau de novo. 😋 O chupei mais uma vez, e quando ficou no ponto, rapidamente encapei e já fui sentando por cima dele, que estava sentado numa poltrona. Transamos muito gostoso ali. 🤤

Nos movimentamos em sincronia, até ele me pegar no colo e me levar de volta para a cama, se deitando por cima de mim. Daí pude me masturbar durante as suas investidas e tive uma gozada fervorosa! 🔥 Depois pediu que eu ficasse de bruços e bombou assim até gozar, novamente retirando a camisinha no último instante para espirrar nas minhas costas. 💦 Me ajudou a me limpar e então fomos para o banho juntos.

Depois que fumou mais um cigarro, ainda nu, avisou que precisaria passar na sua casa e começou a se vestir. Durante a sua ausência, me sentei na mesma poltrona que ele estava sentado alguns minutos atrás, e ali fiquei ouvindo música  no celular, avistando além do vidro da janela, até ele regressar.

Quando retornou, nos deitamos na cama para dormir, mas continuamos conversando empolgados, até meu sono se dissipar completamente. Daí me deitei por cima dele e recomecei com a sedução. 😈 Após algum tempo esfregando meu corpo no dele, fui descendo para seu pau e o chupei até ele me pedir para sentar.

Após encapado, cavalguei por bastante tempo, até que invertemos e ele veio por cima. Mais algum tempo assim, e quando ele cansou, revezamos de novo. Depois ele quis me pegar no frango assado, mas seu pau já estava amolecendo de cansaço, interrompemos.

Ele fumou mais um cigarro, até que checamos a hora e decidimos que não iríamos mais dormir (já era quase 4h da manhã e ele tinha um compromisso às 5h). Então nos vestimos, e ele foi na frente pegar o carro, enquanto eu faria o check-out.

Pernoite com o Habib!

Novamente ele me levou para jantar fora. 😋 Dessa vez fomos num restaurante de comida japonesa, chamado Aya. Muito chique e muito gostoso. Ainda sentamos no balcão junto ao cheff, que o Habib tinha feito uma reserva. 😯

Apesar do restaurante ser incrível, estarei mentindo se disser que gostamos de tudo que nos foi servido. Teve uma coisinha ou outra que não agradou, inclusive, teve uma que até corri no banheiro para cuspir. 😅 O cheff maravilhoso tinha exagerado numa pimentinha verde, mastiguei aquilo mais de cinquenta vezes e não consegui engolir. Pena que não lembro o nome, senão os alertaria! 😁

Quando retornei ao meu assento, pedi que suspendesse os próximos para mim, pois meu estômago havia embrulhado totalmente, mas o cheff prestativo insistiu, dizendo que já estava acabando. 😩 O preparo seguinte foi um de camarão que gostei e os dois últimos foram mesmo muito bons. E de sobremesa trouxeram uma banana empanada com sorvete. Também deliciosa, mas não comi tudo,  pois realmente meu estômago estava no limite do embrulho. 🤢

De lá fomos correndo para o shopping Cidade Jardim (outro lugar que eu nunca tinha ido), que estávamos em cima do horário para assistir um filme naquelas salas prime (em que a cadeira deita).

Eu não sou muito fã de Cinquenta Tons... – Adorei o primeiro (tanto o livro, quanto o filme), mas o segundo me deixou entediada. Tudo perfeitinho demais. Homem rico, jovem, gato, bom de cama… alguém conhece um mero mortal que reuna todos esses adjetivos?! 😅 – Mas concordamos em assistir o último filme da trilogia. Estava curiosa em saber como a história terminaria.

O terceiro filme foi legalzinho e entendi o porquê de tanta perfeição naquela vida. “Tudo é fácil quando se tem muito dinheiro”, avaliou o Habib, quando questionei como era possível alguém ter uma vida perfeita como aquela na vida real.

Ao sairmos do cinema, ele me levou para ver uma vista incrível no topo do shopping:

Nos amassamos um pouco ali 🙈 e então seguimos para o que seria o nosso cafofo naquela noite: hotel Ibis. Após entrarmos no quarto, ele fumou mais um de seus cigarros (perdi as contas de quantos ele havia fumado em seu carro, desde o momento que me buscou) e então caímos na cama.

Começou a beijar meu pescoço e pediu que eu deitasse de bruços. Distribuiu muitos beijos pelas minhas costas e foi descendo… depois me virei de frente e ele deu umas lambidinhas tímidas (e sem graça rs) na minha menina. (Para quem nunca tinha me chupado, era um progresso rs.) Depois já foi encapando e colocando pra dentro.

Estocou por pouco tempo e gozou antes de mim, mas continuou até eu gozar também. Foi uma transa rápida. Foi retirar a camisinha e se lavar – eu me limpei com os meus lenços umedecidos – e então deitamos para dormir. Na verdade, não apagamos tão já, pois assim como no nosso primeiro pernoite, conversamos bastante, até que aos poucos fomos pegando no sono.

No dia seguinte, ele avisou que precisaria passar na sua casa e que retornaria em meia hora. Dormindo fiquei quando ele saiu, dormindo continuava quando ele voltou rs. Ao retornar, ele se deitou comigo e pegou no sono de novo. Só fomos despertar por volta das 13h. Eu acordei primeiro e quando levantei para ir tomar um banho, ele despertou com o movimento do meu corpo saindo da cama.

Quando voltei para o quarto, ele estava na janela, como sempre, fumando e assim que terminou, tivemos uma transa matinal. 😏 Comecei lhe chupando, e após encapado já fui sentando. Dessa vez eu que gozei primeiro, me masturbando enquanto cavalgava. Ele foi alguns segundos depois de mim. Foi bem gostoso!

Daí bateu aquela fome. Tomei um novo banho, ele também, e deixamos o hotel, rumo a um restaurante árabe, chamado: Brasserie Victoria.

Primeiro experimentei um quibe cru com a massa de um pão, depois com outros molhos, e o que mais gostei mesmo foi da salada rsrs. E apesar de não ter sido o meu almoço preferido, o que mais me desagradou foi a sua constante preocupação em encontrar algum conhecido, fazendo com que eu também me sentisse uma fora da lei.

Entendo que ele quis me levar para conhecer os lugares que gosta, mas todo aquele medo atrapalhava demais o momento. Dica para vocês rapazes: Quando estiverem fazendo algo errado, optem por lugares de menor risco, para que a sua culpa não contamine o ambiente. 😉

Pernoite com o Habib!

Nos encontramos em Guarulhos e fomos jantar num barzinho pelas redondezas. “Boteco Boa Vista” foi o lugar escolhido. Ficamos lá por um tempo, ele exageradamente pediu cinco tipos de porções: picanha, filé mignon, calabresa, frango e mandioca, como se fosse a última vez que veríamos comida em nossas vidas rs. O avisei que não aguentaríamos comer tudo aquilo, mas foi em vão rs. Ainda vieram uns pasteizinhos de carne de entrada (deliciosos), então imaginem o desperdício final. 😅

De lá seguimos para um motel, ainda em Guarulhos, chamado: “Portas do Sol”. Caído, mas com localização conveniente. Quarto 123. Desta vez levei a minha caixinha de som, então logo que chegamos, coloquei a minha playlist para tocar. 🎵 Nos despimos (ele usava uma cueca estampada nada sexy rs) e começamos a nos beijar. Depois de alguns amassos, desci para seu pau e o chupei caprichadamente, até ele pedir que eu parasse, senão gozaria. Daí encapei e já fui sentando. 😏

Cavalguei um pouco, depois revezamos e ele que veio por cima. Enquanto ele conduzia, me masturbei, e, assim como no encontro anterior, depois que gozei, ele retirou a camisinha e também gozou, na minha barriga. Nos limpamos e então fomos (tentar) curtir a hidro. Digo tentar em parênteses, pois na verdade mal esperamos a banheira terminar de encher e já desistimos. Aparentava suja. Umas coisas estranhas surgiam na água, e ri demais das caras de nojo que ele fazia para cada substância indefinida que subia a superfície. 😂

Tomamos um banho e voltamos para a cama. Ficamos conversando sobre filmes (ele indicou: “Escrito nas Estrelas”, “Peixe Grande” e “Meia noite em Paris”) até altas horas e rimos demais conversando sobre assuntos subsequentes. Não rolou segundo round, mas ainda assim fomos dormir às quatro da manhã.

Repeteco com o Habib!

Me buscou em determinado shopping de São Paulo e seguimos para o hotel. Tomamos um banho logo que chegamos, e do chuveiro caímos aos beijos na cama. Durante as preliminares, ele pediu que eu deitasse de bruços e me chupou lá atrás. 😯 Eu não compreendia como ele nunca beijava a minha menina, mas chupava tranquilamente meu rosinha rs. Questionei isso com ele, e respondeu que atrás era menos usado. Está aí uma observação jamais dita rs.

Ele estava bastante inspirado nesse dia, até os meus pés ele beijou e também chupou os meus dedos. 🙈 Depois voltamos a nos beijar e já foi encapando. Transamos no papai e mamãe, me masturbei durante as estocadas e logo gozei. Ele continuou mais um pouco, até que saiu de dentro de mim, retirou a camisinha e gozou na minha barriga. 💦

Me limpei e ficamos conversando por algum tempo, até ele decidir me levar para jantar. Nos banhamos rapidamente e então seguimos para aquela Hamburgueria que ele quis me levar no encontro anterior (infelizmente não me recordo o nome do lugar). Depois que comemos, também me levou para conhecer o Figueira Rubaiyat, dizendo que lá tinha sobremesas incríveis.

Sua intenção era que eu conhecesse o buffet de doces, mas ao chegarmos no local, fomos informados que só tinha aos sábados. Então nos sentamos a mesa e pedimos do cardápio mesmo. Que foram: Cheesecake, Petit Gâteau e um outro que era seleção de queijos com frutas vermelhas e mel.

Vocês não tem noção do que eu passei com o queijo brie desse último pedido rsrs. Ele estava todo derretido (a primeira vista até me pareceu sorvete) e petisquei para ver se gostava. Na primeira garfada me pareceu bom, então mandei ver na segunda. Porém, quando comi em maior quantidade, seu gosto se tornou ruim e me deu uma tremenda ânsia de vômito. 🤢

Tentei disfarçar a minha cara de nojo enquanto mastigava, mas o Habib percebeu, e cochichou que eu poderia cuspir no guardanapo. Olhei para o guardanapo, que era de pano, e me acovardei, pensando no pobre funcionário que o lavaria depois.

Resolvi engolir de uma vez para acabar logo com aquele martírio. Achei que engolindo resolveria, mas intensificou ainda mais a minha ânsia e levei a mão a boca. Credo que experiência horrível aquele queijo. 😖 Consegui não vomitar, mas bebi bastante água na sequência, no intuito de eliminar qualquer resquício daquele gosto horroroso. A água não ajudou, então já enfiei outro daqueles doces na minha boca, mas era impressionante como o gosto do queijo havia impregnado rsrs.

Saindo do Figueira ainda fizemos mais uma parada, sendo no restaurante do hotel Fasano. Eu já estava bastante satisfeita e não aguentava mais comer absolutamente nada, mas ele estava animado em me levar para conhecer lugares que eu nunca tinha ido, então não contestei. Na hora até pensei com os meus botões, que ele poderia deixar para me levar nesse último em outra oportunidade, em que ainda não tivéssemos jantado, mas como estávamos perto e ele muito empolgado, guardei a observação só para mim.

Nos sentamos, ele pediu apenas um café e eu optei por uma simples água (que nem bebi toda), pois realmente se comesse mais alguma coisa, explodiria. Lá ficamos por algum tempo conversando e ouvindo uma moça cantar ao vivo. Foi bem gostoso, gostei bastante do ambiente. 😊

Ao sairmos, deixou uma gorjeta generosa ao garçom para compensar o nosso baixo consumo no local rs. Depois voltamos andando para o Figueira, onde seu carro estava estacionado, e então chamei o Uber para me levar embora. Me acertou pelo encontro de 1:30 + tempo excedente do jantar + Uber de volta.